Novela Escrita | Rebeldia - Capítulo 07




CENA 1 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/SALA DE ESTAR - DIA.

Charles se afasta de Carolina e tenta acalma-la.

CHARLES: Você precisa me dizer o que aconteceu!

Nesse momento, Gabriel chega todo molhado.

GABRIEL: O que aconteceu?

CHARLES: Eu cheguei agora! Ela não fala nada, só chora...

Gabriel entra na casa e se assusta ao ver Edmundo caído no chão.

GABRIEL: O que aconteceu aqui Carolina? Quem é esse homem?

CHARLES: Homem?

Charles entra na casa e se desespera ao ver Edmundo.

CHARLES: Ele... ele está...

CAROLINA (desesperada): Esse homem invadiu a casa... - soluços - ele tentou me... - soluços - eu consegui fugir e quando ele foi descer as escadas, ele caiu. Eu não tive culpa! Eu tentei ligar para você e para a polícia, mas estava sem sinal. Eu não consegui falar com ninguém. 

GABRIEL: Ele está respirando?

CAROLINA: Não sei... eu nem cheguei perto. Foi tudo muito rápido. Eu não sei o que eu faço, Gabriel! O que eu vou falar para a minha mãe? 

CHARLES: Eu vou ligar para uma ambulância e para a polícia. A gente precisa falar com alguém!

Gabriel vai até Edmundo e checa seu pulso.

CAROLINA: Ele está respirando?

GABRIEL: Sem pulso.

Carolina chora ainda mais e senta na varanda.

CAROLINA: O que eu vou fazer? E se as pessoas começarem a chegar?

GABRIEL: O temporal já passou, os celulares já estão pegando. Eu vou mandar uma mensagem no grupo dizendo que a festa foi cancelada. Fique tranquila!

CHARLES: Enquanto o Gabriel faz isso, você precisa ligar para os seus pais.

CAROLINA (desesperada): Eu não posso ligar para eles. O que eu vou falar?

CHARLES: Você vai falar a verdade! Esse homem invadiu a casa e tentou... você sabe! 

CAROLINA (chorando): Eu não sei se eu vou conseguir!

CHARLES: Você vai conseguir! Você não está sozinha!

Os olhares se encontram e Carolina desvia. Ela levanta e pega seu celular para falar com sua mãe. Corta para:

CENA 2 - INT. / CASA DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUARTO DE NÁDIA - DIA.

Nádia está deitada ao lado de Leon quando seu celular toca. 

NÁDIA: Filha? - pausa - Fale devagar, o que aconteceu? - ela se levanta, preocupada - Você não fale com ninguém até eu chegar. Estou indo! - ela desliga.

LEON (preocupado): O que aconteceu?

NÁDIA (nervosa): Não sei bem, ela estava nervosa... mas parece que um homem invadiu a casa na hora do temporal e teve um acidente. Não sei... estou indo pra lá!

LEON: Eu vou com você!

NÁDIA: Ficou louco? Quer chegar de mãos dadas também?

LEON: Qualquer coisa nos encontramos lá! Consegui ir de última hora.

NÁDIA: Eu não vou conseguir lhe fazer mudar de ideia né? Então vamos porque eu não posso perder tempo.

Nádia pega sua bolsa e os dois saem. Corta para:

CENA 3 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/SALA DE ESTAR - DIA.

Os paramédicos retiram o corpo de Edmundo do local. Carolina está sentada dentro da ambulância. Gabriel e Charles estão falando com o Delegado Moisés.

DELEGADO MOISÉS: Então os dois sairam e deixaram a garota sozinha e foi aí que o sr. Edmundo entrou na casa?

CHARLES: Na verdade eu não estava na casa, eu cheguei na hora em que tudo aconteceu. Eu bati na porta, ela abriu desesperada. Como foi a primeira vez que eu vim aqui e eu estava sem área, eu até parei num mercadinho que tem ali na esquina para esperar a chuva passar. Mas quando a garota que trabalha lá me disse que a casa era perto, eu optei por vir logo pois estava todo molhado.

GABRIEL: E ela falou que ia dormir um pouco, então resolvi dar uma volta pela vizinhança. Cheguei a ir no lago que tem no final da rua, bati umas fotos... mas quando vi que o temporal estava vindo, corri para casa, mas não deu tempo. Fiquei esperando a chuva passar.

DELEGADO MOISÉS: Então a garota estava sozinha na hora em que tudo aconteceu?

GABRIEL: Sim!

DELEGADO MOISÉS: Eu preciso de um depoimento de vocês na delegacia, mas para isso preciso dos responsáveis legais aqui. Então se precisarem ligar do meu telefone, só me falarem. E não demorem. Enquanto isso, vou falar com a vítima.

CHARLES: Eu já falei com meu pai. Ele está a caminho!

O delegado vai falar com Carolina. E Gabriel fica preocupado.

CHARLES: Você está bem?

GABRIEL: Daqui a pouco sou eu quem vai estar lá naquela ambulância, mortinho.

CHARLES: Mas nós não temos culpa de nada. Foi uma fatalidade. 

GABRIEL: Eu sei, mas quando eu, sei lá, saio para uma festa escondido, já escuto durante um mês. Imagina agora que envolve polícia e um homem morto? É um ano sem sair de casa.

CHARLES: Vai dar tudo certo! A gente não podia prever.

GABRIEL: Eu espero que ele entenda! Eu espero!

Gabriel senta na varanda da casa e Charles observa Carolina conversando com o delegado.

CHARLES: Estou preocupado com a Carolina. Imagine o que ela passou aqui?

GABRIEL: Carolina é mais forte que nós dois juntos! Ela vai conseguir superar!

Charles continua observando. Corta para:

CENA 4 - EXT. / BOTE - DIA.

Nádia desce do carro com Leon e vai até o bote que está ainda está do outro lado. 

LEON: Fique calma!

NÁDIA: É melhor não falar comigo!

O carro de Edgar chega e estaciona. Ele desce do carro e dá de cara com Nádia.

EDGAR: Você por aqui?

NÁDIA: O que você está fazendo aqui?

EDGAR: Meu filho está do outro lado.

NÁDIA: E quem seria seu filho?

EDGAR: Qual o interesse?

NÁDIA: Nada não.

Os dois esperam o bote e tentam disfarçar o desconforto. Corta para:

CENA 5 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUINTAL - NOITE.

O delegado continua conversando com Carolina.

DELEGADO MOISÉS: Nós vamos precisar de um depoimento seu na delegacia, mas precisamos do seu responsável legal para lhe acompanhar.

CAROLINA (abalada): Minha mãe está vindo. Delegado?

DELEGADO MOISÉS: O que foi?

CAROLINA (abalada): O que vai acontecer? O que eu vou falar para a família desse homem? E se eles acharem que eu...

DELEGADO MOISÉS: Você não precisa se preocupar. Edmundo já tinha passagens pela polícia e algumas garotas já tinham dado parte dele.

CAROLINA (abalada): E vocês nunca fizeram nada?

DELEGADO MOISÉS: Nós não tínhamos nenhum tipo de prova... não podíamos! Mas você fique tranquila que a única vítima aqui, é você!

Nesse momento, Ethel chega e vai até Carolina.

CAROLINA: O que você está fazendo aqui?

Nesse momento o delegado se afasta.

ETHEL: Eu soube que a fest...

CAROLINA: Não fale em festa aqui! Ficou louca?

ETHEL: O que aconteceu?

CAROLINA: Não aconteceu nada! Você pode dar meia volta e ir embora.

ETHEL: Você acha mesmo que eu vou embora? O que a sra Carolina Albuquerque aprontou dessa vez?

CAROLINA (com raiva): Você não faça eu perder a paciência com você.

Ethel sai e vai em direção a Charles. Corta para:

CENA 6 - EXT. / BOTE - NOITE.

Nádia, Edgar e Leon estão atravessando. 

NÁDIA: Você pode me dizer  o que seu filho está fazendo do outro lado?

EDGAR: Ele veio numa festa, mas a dona da casa acabou tendo um problema... no caso, a sua filha.

NÁDIA: O seu filho está com a minha filha?

EDGAR: Algum problema?

NÁDIA (olhando para Leon): E que história é essa de festa?

EDGAR: Você não sabia?

NÁDIA: Não! Que eu saiba, ela veio para cá apenas pra se livrar de mim. 

EDGAR: Mas... o meu filho não iria mentir para mim. Ele disse que os pais dela tinham autorizado.

NÁDIA: Fale alguma coisa Leon. Que festa é essa?

LEON: O sr. Lourenço deixou.

NÁDIA: Tinha que ser coisa daquele desgraçado!

Os três chegam na ilha de Litoral. Corta para:

CENA 7 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUINTAL - NOITE.

Nádia chega na ilha e vai falar com Carolina. O delegado vai até elas e os três começam a conversar. Corta para:

CENA 8 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUINTAL - NOITE.

Edgar vai conversar com Charles que lhe conta tudo e com isso, Ethel fica sabendo de toda a história. Edgar e Charles vão até Carolina. Corta para:

CENA 9 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUINTAL - NOITE.

Ao som de "Próprias Mentiras - Deborah Blando", após ouvir o que aconteceu de Charles, Ethel pega o seu celular e manda no grupo uma mensagem de voz.

ETHEL: Adivinhem aonde eu estou? Isso mesmo, na ilha de Litoral. Sabem qual o babado? A festa foi cancelada porque a nossa querida amiga Carolina Albuquerque matou um homem. Isso mesmo! Matou um homem!

Após enviar o áudio, ela bate uma foto de Carolina chorando ao conversar com sua mãe e o delegado, e envia. Corta para:

CENA 10 - INT. / CASA DE VERÃO DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUINTAL - NOITE.

Gabriel está afastado de todos. Ao perceber que seu pai, Alexandre, chegou no local, ele não esconde o nervosismo e se levanta. Alexandre vai até ele muito irritado e o pega pelo braço.

ALEXANDRE: O que você aprontou agora?

Gabriel não esconde o temor. O delegado de longe observa e vai até eles.

DELEGADO MOISÉS: Está acontecendo alguma coisa aqui?

Alexandre solta o braço de Gabriel e encara o delegado. Corta para:

FIM DO CAPÍTULO 07

Curtiram o capítulo? Deixe sua opinião nos comentários, ou em uma mensagem privada, temos também twitterfacebook... um escritor não é nada sem os leitores. Sua opinião é importante!

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018