Crítica | Apesar dos pesares, Deus Salve o Rei é tida como uma grande conquista pela Rede Globo

Foto: Divulgação/Rede Globo

Texto escrito por Pedro Lima

Com o público acostumado com tramas leves e bem-humoradas no horário das 19h, em janeiro deste ano a Rede Globo mudou um pouco o tom ao estrear Deus Salve o Rei.  Novela escrita por Daniel Adjafre, que saiu de cena na última segunda (30/07), a trama com temática medieval de início causou estranheza o que afugentou o público, e o resultado disso foi uma queda brusca na audiência e uma chuva de críticas à alguns personagens da novela a exemplo a atriz Bruna Marquezine (Catarina), que teve sua atuação comparada a de um robô.



Diante disso, Ricardo Linhares foi chamado para auxiliar no texto, e a prova disso foi o avanço significativo no andamento da trama que ganhou mais agilidade e novos personagens. Devemos ressaltar a realização da novela (efeitos, figurinos, cenários), a direção artística de Fabrício Mamberti e as interpretações de Marco Nanini, Marina Moschen, Johnny Massaro, Ricardo Pereira e Tatá Werneck (que apesar de fazer o mais do mesmo é sempre uma delícia vê-la no ar).

Deus Salve o Rei é uma grande vitória para a Rede Globo e podemos ver isso com os cuidados que houve em sua produção, além da preparação do elenco na postura e prosódia, temos também os efeitos especiais que além de trabalhosos, custam muito caro.

Com todas as mudanças e ajustes que serviram para recuperar o público, o crescimento na audiência (principalmente nas últimas semanas) foi satisfatório. Até a última quinta-feira (26/07), a trama fechava com 25,5 pontos no Ibope, um ótimo resultado se comparado as suas antecessoras Pega-Pega (2017), que fechou com 28,3 e Rock Story (2016) 25,9, consideradas grandes sucessos.

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018