Novela Escrita | Enquanto a Cidade Dorme - Penúltimo Capítulo



PARTE 1

Sala de casa de Tarcísio e Helena – Luana e Miguel estão em pé próximo a porta. Murilo está ao lado. No sofá estão Manoela e Graziela, enquanto Helena e Tarcísio estão em pé no centro. Andando de um lado para o outro está Breno, inconformado:

BRENO: Vocês me fizeram acreditar a minha vida toda que minha mãe estava morta – grita – a troco de quê? Por que vocês fizeram isso?

TARCÍSIO: Meu neto, tenha calma! Será que você ainda não percebeu que essa mulher está completamente louca? Aliás, quem foi que permitiu a entrada desses dois aqui?

MURILO: Eu permiti! O meu filho lhe fez uma pergunta, pai. Responda ele! A sua resposta vai aliviar a sensação que todos estão sentindo aqui dentro desta sala. Quem mais está no meio dessa armação toda sua? Mãe? Graziela?

GRAZIELA: Eu? – diz se levantando – Eu nunca soube de nada! Como é que tem coragem de duvidar de mim, Murilo? Eu que sempre te amei, que sempre fiz de tudo para proteger o nosso amor.

Ela caminha até Breno

GRAZIELA: Você Breno. Como pode estar fazendo todo esse escândalo, está protegendo essa mulher que você nunca viu na vida e que de repente, do nada, apareceu na sua vida dizendo ser sua mãe. A sua mãe sou eu! Eu criei você, eu dei amor para você!

BRENO: Você nunca foi capaz de expressar qualquer tipo de sentimento em relação a mim ou a minha irmã, Graziela. Nós nunca trocamos confidências, nunca trocamos carícias, você sempre me deixava com os empregados da casa. O pouco que eu tinha de diálogo era com meu pai.

GRAZIELA: Ingrato! É isso que você é, ingrato!

MURILO: O Breno tem toda a razão Graziela! E vamos parar com esse seu discurso de cinismo que isso está me deixando com nojo!

TARCÍSIO: Murilo como pode falar assim com a sua mulher?

MURILO: Eu falo com ela do jeito que eu quiser pai. Aliás, eu falo com todos vocês do jeito que eu quiser. Porque vocês interferiram no rumo da minha vida, nos rumos da vida da Luana e, consequentemente, na vida do Breno. Vocês estão satisfeitos? Gostaram do resultado?

TARCÍSIO: Murilo para de ser idiota! – grita – para de acreditar em tudo o que te dizem!

LUANA: Idiota aqui é o senhor. O senhor que sempre achou que porque tem dinheiro pode mexer com a vida das pessoas como se elas fossem propriedades sua. O senhor que não tem nenhum sentimento por dentro, deve ser podre!

TARCÍSIO: Eu exijo que você saia da minha casa agora antes que eu mesmo coloque você para fora!

MIGUEL: O senhor não vai encostar nenhum dedo nela, não comigo aqui!

MURILO: Ela não vai sair daqui até que o senhor conte toda a verdade!

BRENO: Fala vô. Fala! Conta tudo! Por que o senhor armou tudo isso?

TARCÍSIO: Eu não vou falar nada porque não tenho nada para falar. Não tenho nada para confessar. Vocês parem de loucura. Procurem cada um o seu rumo e saiam da minha casa. Esse assunto está encerrado aqui.

Tarcísio se prepara para subir a escada quando ouve passos de alguém entrando na casa:

ELIANE: Ele não vai falar? Pois eu falo!

LUANA: Mãe? 

ELIANE: Você achou mesmo que sustentaria essa história por toda a vida Tarcísio?

TARCÍSIO: O que você está fazendo aqui?

ELIANE: Vim contar a verdade! Você não sabe o arrependimento que sinto por ter enganado minha filha esses anos todos. Sinto um arrependimento que jamais conseguirei tirar de dentro de mim.

Eliane se posiciona no centro da sala:

ELIANE: É tudo verdade minha filha! O Tarcísio e eu armamos juntos para separar vocês dois. Eu não queria aceitar que você ficasse com um homem rico porque, certamente, você sofreria se viesse morar nesta casa e eu jamais iria querer ver a minha filha sofrendo por ser pobre. Quando você apareceu grávida do Murilo, eu procurei o Tarcísio e fiz um acordo com ele. Nós esperaríamos a criança nascer, você pensaria que seu filho estivesse morrido no parto e a criança seria entregue ao Murilo, que consequentemente iria embora com a Graziela!

TARCÍSIO: Essa mulher está inventando tudo isso! Ela está fora de si!

ELIANE: Estava tudo pronto, a Graziela estava aos poucos se aproximando do Murilo e, naquela manhã, você sofreria um acidente, mas não o acidente que aconteceu. Quando você entrou naquela casa e viu a Graziela beijando o Murilo você saiu rápido demais e acabou sendo atropelada pelo Miguel. O carro que atingiria você era outro, ainda não estava no local. Tudo começou a dar errado ali, e mesmo assim resolvi seguir com o plano. Escondi a criança do seu pai, o Tarcísio pagou um médico para dar um atestado de óbito para você e outro para o bebê. O seu, eu mesmo dei um fim depois, mas o do seu filho você quis guardar quando saiu do coma. 

HELENA: Eu fui a responsável por trazer a Graziela para esta casa. Paguei a passagem dela para cá e instrui ela a conquistar você, Murilo. Naquela noite do acontecido, seu pai chegou em casa com o Breno nos braços e lhe entregou e tudo estava preparado para que você se mudasse para a China e assumisse a empresa de lá. 

ELIANE: Essa é a verdadeira história. Sei que será difícil perdoar. Nem estou pedindo isso para você Luana. Estou aqui porque contei tudo ao seu pai e o perdão dele eu consegui, foi ele quem me encorajou a vir aqui e revelar tudo. Também queria conhecer meu neto – ela olha para Breno – que lindo você é meu querido! Me perdoa por tudo!

Luana caminha até Breno:

LUANA: Meu filho... quantas vezes eu sonhei com seu rosto. Quantas vezes chorei sua morte!

Breno abraça a mãe:

BRENO: É muito bom saber que eu tenho uma mãe.

Murilo anda pela sala até o pai:

MURILO: O que você fez é inacreditável. O que é que existe dentro de você? 

TARCÍSIO: Você deveria me agradecer pela vida que teve. Olha para trás Murilo, olha para a vida que lhe proporcionei. Agradeça!

MURILO: Uma vida de mentiras. Mentiras! Você tirou tudo de mim, pai. Tirou a minha vida, tirou a mulher que eu amava, você tirou tudo! Sabe o que eu tenho hoje graças a você? Nada!

TARCÍSIO: Vou para o meu quarto pois não quero olhar para a cara de nenhum de vocês mais!

Tarcísio começa a subir a escada quando Luana o chama:

LUANA: Tarcísio?

Ela sobe os degraus até ele e lhe dá uma bofetada:

LUANA: Você vai pagar por tudo que me fez!

TARCÍSIO: Saia da minha casa agora!

PARTE 2

Praça de Amora Branca – Breno e Mariana estão frente a frente:

MARIANA: Não sei nem o que dizer depois dessa história toda!

BRENO: Isso é muito louco! Como podemos ficar juntos agora?

MARIANA: Nós precisamos sentar com nossos pais e revelar tudo o que está acontecendo. Não podemos ficar juntos, Breno. Nós somos irmãos!

BRENO: Eu sei Mariana. Mas me encantei com você de um jeito inexplicável!

Eles se abraçam.

PARTE 3

Casa de Eliane e Joaquim – Quarto de Luana – ela conversa com Miguel:

MIGUEL: Tem certeza que quer ficar?

LUANA: Eu preciso ficar Miguel. Preciso conversar mais com meu filho, temos vinte anos para pôr em dia – ela chora.

Miguel a abraça.

MIGUEL: Luana, quem precisa conversar somos nós. Tenho que voltar para nossa casa, para nossa realidade, meu trabalho me espera e eu preciso esclarecer algo com você. Não quero que você me responda agora, não quero te pressionar. Não quero nada de imediato, a única coisa que quero é que você saiba o quanto te amo. Meu amor por você é infinito, desde que te vi pela primeira vez e, se tem algo de bom que essa armação toda trouxe para mim, foi você. Foi a vida que tivemos juntos, foi a nossa filha, a nossa família. Sei que sua história com o Murilo acabou de uma forma inesperada, com pessoas intervindo e traçando os rumos para vocês e se você ainda o ama, fique com ele. Você, Luana. Você merece um amor grande, merece alguém que lhe ame e, mesmo que sua escolha não for eu, eu quero que você seja feliz e se você for feliz, eu serei feliz!

LUANA: Obrigado Miguel. Obrigado por tudo. Obrigado por entender essa história toda!

PARTE 4

Casa de Tarcísio e Helena – Graziela está no escritório trancada:

GRAZIELA: Preciso encontrar o cofre desta casa e o único lugar que ele pode estar, é aqui!
Ela começa a revirar o ambiente quando ouve passos. Pela fechadura da porta, ela vê Helena abrindo a porta da sala e deixando-a encostada.

PARTE 5

Casa de Joaquim e Eliane – cozinha – Miguel está na mesa conversando com Mariana

MARIANA: Entendo você pai, e acho que você agiu certo com a mãe! Vai ser melhor para ela ter um tempo para pensar.

MIGUEL: Minha filha, nunca esqueça que eu lhe amo. Não importa o que acontecer, eu te amo!

MARIANA: Eu também te amo!

MIGUEL: Sei que você ficará por aqui com sua mãe. Acho justo você mudar seus estudos para cá, conhecer mais essa vida e apoiar sua mãe nesse momento. Aliás, você precisa viver esse amor que também acabou de conhecer!

MARIANA (risos): Pai, não tem como viver esse amor. As coincidências são grandes, esse meu novo amor já é impossível!

MIGUEL: Não é Mariana! Não é! É sobre isso que quero falar com você!

MARIANA: Como assim pai?

MIGUEL: Depois que eu atropelei sua mãe, ela ficou em coma e se recuperou. No entanto, sua mãe descobriu que não podia mais ter filhos... o resto eu acho que não preciso falar né?

Mariana olha espantada para o pai.

PARTE 6

Casa de Tarcísio e Helena – Tarcísio está no quarto quando batem na porta:

TARCÍSIO: Vá dormir em outro quarto Helena. Já disse que quero ficar sozinho! Você foi outra que me traiu, ajudou aquela mulher a contar a verdade!

As batidas na porta são insistentes:

TARCÍSIO: Eu já pedi para você ir embora Helena!

Novamente se ouve batidas na porta. Tarcísio se levanta da cama e vai abrir. Ao abrir dá de cara com Fernando:

TARCÍSIO: Mas o que é isso?

FERNANDO: Bu! Surpreso em me ver mano?

Os dois se encaram.

FIM DO CAPÍTULO 14

CURTIU O CAPÍTULO? COMENTE!

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018