Novela Escrita | Fruto da Imaginação - Capítulo 16



Casa de Bernardo / Sala

Todos estão muitos preocupados. Daniele não demonstra preocupação.
Regina: Ele levou o menino! Ele levou (chora)
Leonardo: Eu mato esse cara. Ele não conseguiu me matar, mas eu o mato.

Bernardo senta no sofá aos prantos

Antônio: Se acalma Bernardo. Tenho certeza de que ele não fará nada com o Daniel. Ele sempre quis a mim. Eu vou trocar de lugar com nosso menino.

Bernardo: Pai!

Antônio olha surpreso e emocionado para Bernardo, que está chorando muito.

Bernardo: Me perdoa pela injustiça. Eu te julguei, quando na verdade o senhor foi vítima desse monstro. Se eu pudesse acaba com a raça dele… Por favor pai. Me perdoa!

Antônio: Meu filho. Todos fomos vítimas desse cara. Não viu que até usou o professou Allan? Numa atitude desnecessário, mas para te ver sofrer meu filho.

Bernardo: Posso te dar um abraço, pai?

Antônio: É o que eu mais quero meu filho!

Os dois se abraçam. Leonardo se junta aos dois e Regina chora.

Casa de Antônio / Sala

Luiza: Meu Deus! Que loucura Antônio!

Antônio: esse mundo é muito pequeno Luiza.

Luiza: Mas você não pode se entregar no lugar do seu neto, Antônio.

Antônio: Meu amor, eu não posso permitir que esse cara acabe com a vida do Daniel. Quem ele sempre quis destruir fui eu. E eu sei me defender. Ele não sabe com quem está se metendo. Antes que ele acabe comigo, eu acabo com ele.

Luiza se preocupa e chora.

Luiza: e se ele fizer algo contra você?

Antônio: Fique tranquila minha linda. Assim que ele entrar em contato eu troco de lugar com o Dani e veremos o desenrolar dessa história.

Casa dos pais de Helena

Marcos: Mas você está comendo direitinho Helena?

Helena: Estou sim Marcos… esses sintomas são normais numa gravidez.

Marcos: Tem certeza?

A campainha toca

Helena: Vou atender.

Helena atende a porta

Helena: Rafael?

Rafael: Oi Tudo bem? Atrapalho algo?

Helena: Não. Entra!

Rafael: Fala aí Marcos, beleza?

Marcos: Oi Rafael, beleza sim. Apesar dos pesares.

Marcos demonstra que não gostou da presença de Rafael.

Rafael: Vim só saber sobre o meu filho. Sem querer atrapalhar.

Helena: Não atrapalha nada não, Rafa...

Marcos: Que isso Rafa... fique à vontade. Já estou de saída!

Marcos levanta

Marcos: Depois nos falamos Helena.

Marcos beija Helena e sai

Rafael: Eu acho que ele não gostou de me ver aqui.

Helena: Depois eu falo com ele.

Rua

Marcos anda pela Rua e está muito chateado

Marcos: Esse Rafael só pode estar querendo me provocar. Não é possível!

Marcos vê que Sandra esta caída na calçada.

Marcos: Sandra? O que houve?

Sandra (nervosa): me ajuda Marcos... eu estou passando muito mal.

Marcos se preocupa a ajuda Sandra que realmente não está bem

Universidade Futuro / Sala de Antônio

Allan entra

Allan: Com licença Sr. Antônio! Aconteceu alguma coisa?

Antônio: Desculpa a hora, mas é por que terei que fazer uma viagem e precisava falar com você antes.

Allan está curioso

Allan: Sem problemas… pode falar.

Antônio: Você deve estar sabendo que eu descobri que o Bernardo é meu filho né?

Allan: Sim… que história!

Antônio: Imagino que também deva saber que o Bernardo é enteado de um senhor chamado Sérgio.
Que você conhece muito bem.

Allan começa a perceber o que Antônio possa estar querendo.

Allan: Não sei onde o senhor está querendo chegar.

Antônio: então vou ser direto Allan. Já sabemos que você foi pago para conquistar a Maria e tirar o meu filho da jogada.

Allan não tem para onde fugir

Allan: Quem me procurou foi o Sérgio, pois ele trabalha com meu irmão e certamente soube da minha fama. E pediu que eu conquistasse a Maria por que ele soube que o Bernardo gostava dela. Mas confesso que eu passei a gostar mesmo dela.

Antônio: Sobre os seus sentimentos, isso para mim não importa. Até por que eu acredito que ela goste de você pelo fato de estarem juntos.

Allan: Eu precisava muito de dinheiro senhor Antônio. Por isso resolvi entrar na brincadeira. Mas pode ficar tranquilo que nunca fiz nada contra seu filho.

Antônio: Eu acredito Allan. Para mim foi uma atitude infantil da sua parte. Mas o que quero com você é que conte a verdade para Maria. Não que ela tenha que ficar com o Bernardo, mas para que a verdade seja revelada e você arque com suas responsabilidades.

Allan fica tenso.

Allan: Mas senhor Antônio, não tem...

Antônio corta Allan

Antônio: O meu filho foi uma vítima Allan. Por que independentemente de você ver maldade nisso ou não, você agiu sabendo que estava provocando ciúmes nele. Mas caso você não queira contra a verdade, conto eu.

Allan: Pode deixar senhor Antônio. Eu procuro a Maria e conto para ela.

Outro dia

Hospital / Recepção

Sandra sai de uma das salas e se surpreende ao ver que Marcos está na recepção.

Sandra: Marcos? Você passou a noite aqui?

Marcos: Claro Sandra! Você não quis que eu avisasse a ninguém. Fiquei preocupado. Como você está?

Sandra: Não sei se infelizmente, ou felizmente, mas eu perdi o bebê.

Marcos: É Sandrinha, não podemos saber qual a vontade de Deus nisso né? Mas é certo que Ele queira que você seja muito feliz.

Os dois se olham e um clima pinta no ar

Sandra: A Helena tirou a sorte grande em ter você como namorado.

Marcos percebe o clima e muda o assunto.

Marcos: Seus pais devem estar preocupados Sandra.

Sandra: Estão nada Marcos. Meu pai eu nem sei se ainda está vivo. E minha mãe foi para casa do namorado tem quase uma semana e não deve voltar tão cedo.

Marcos: E você antes de ir pra casa da Maria, estava sozinha?

Sandra: Eu sempre vivi sozinha Marcos. Vamos embora daqui? Vou voltar para minha casa. Chega de ficar na casa de Maria. Terei que enfrentar a vida…

Marcos: Conta comigo Sandra.

Os dois saem abraçados

Casa de Antônio / Sala

Duda: Cadê o papai, mamãe?

Luiza: Seu saiu. E depois ele vai fazer uma viagem, mas logo está de volta. Se Deus quiser...

Duda: Por isso a senhora estava chorando quando leu essa carta?

Luiza: É filha... é por isso sim. Vai lá para o banho que já estou indo para lavar seu cabelo.

Duda vai para o banho. Luiza chora.

Luiza (segurando o resultado do exame): Mas eu não posso contar ao Antônio, por que agora ele vai se entregar no lugar do neto dele. E se ele não voltar, terei que enfrentar essa sozinha. Mas eu não sei se vou aguentar.

Antônio entra

Antônio: Oi meu amor! Você está chorando? O que houve, está passando mal?

Luiza: Não… só estou preocupada. Meio ansiosa com esse resultado e com medo de você não voltar desse seu encontro com o Sérgio. Você não pode me deixar sozinha Antônio.

Antônio: Fica tranquila Luiza. Eu não vou ficar lá.

Luiza: e nenhuma notícia do seu neto? Desde ontem?

Antônio: O Sérgio entrou em contato nessa madrugada e disse que está tudo bem com o Daniel. Ele só está arrumando um lugar seguro para eles. Ele está louco Luiza. Quando que sai o resultado dos exames?

Luiza disfarça

Luiza: A previsão é semana que vem.

Casa de Maria / sala

Maria: O que houve Allan? Aconteceu alguma coisa pra querer falar comigo com tanta urgência.

Allan: antes de qualquer coisa eu preciso que você saiba que eu amo muito você.

Maria: Tudo bem Allan. Fala logo!

Allan: No início eu estava somente brincando com você. Eu fui pago para poder te conquistar, mas eu me apaixonei de verdade. Por isso eu te pedi em namoro.

Maria não entende nada.

Maria: Pago? Mas por quem? O porquê disso agora?

Allan: O padrasto do Bernardo trabalha com meu irmão e soube através dele como eu era, e ele queria se vingar do Bernardo, e sabia que ele era apaixonado por você. Então ele me procurou e me ofereceu uma grana para te conquistar. E eu fiz. Mas me arrependi, por que me apaixonei de verdade.

Maria está decepcionada

Maria: Mas por que ele faria isso?

Allan: não sei ao certo Maria. Mas precisava te dizer isso. O senhor Antônio pediu que eu contasse para você, senão quem contaria seria ele.

Maria: então você só contou por que foi pressionado?

Allan: Desculpa meu amor!

Maria chora

Maria: Vai embora Allan. Por favor!

Allan: Você tem todo motivo para ficar chateada. Mas por favor, acredite eu amo você.

Allan sai e Maria chora.

Casa de Leonardo / sala

Bia chega para saber notícias sobre Daniel

Daniele: Não te disse que assim que tivermos notícias eu te ligaria?

Bia: Disse Daniele, mas eu não aguentei esperar. Eu estou muito preocupada.

Daniele: E você acha que vindo aqui, nossos problemas serão resolvidos? Que o Sérgio vai liberar o Daniel só por que você está preocupadinha? É melhor você voltar para sua casa, pois eu tenho que sair para fazer as unhas.

Bia: Você não se preocupa não? Eu no seu lugar estaria arrancando as unhas de agonia e não me preocupando em deixá-las bonitas.

Daniele se irrita com o comentário de Bia

Daniele: Como é que é? Quem você pensa que é para saber o que eu sinto ou não?

Bia: Com licença. Não vim para discutir com você.

Bia sai e Daniele bate à porta com força.

Daniele: Que garotinha intrometida.

Casa de Bernardo / Sala

Todos bastantes preocupados. O telefone toca e Antônio Atende, nervoso.

Antônio: Alô… sou eu sim Sérgio… ok… pode deixar todos vamos cumprir as suas ordens… tudo bem. Só quero a garantia de que o Daniel está bem… eu aguardo.

Antônio desliga o telefone. Todos estão ansiosos

Leonardo: E aí Pai? Como está meu filho? O que o Sérgio queria?

Antônio: Se acalme meu filho. Ele parece estar bem tranquilo e disse que o Daniel está bem. Vou até duas quadras daqui e lá vou encontrar com um carro preto e o motorista vai me levar ao encontro deles. Lá vou entrar no tal lugar, e esse mesmo carro, vai trazer o Daniel de volta.

Bernardo: Mas pai, ele é perigoso. Esta com muita raiva de nós.

Antônio: Ele está perdido Bernardo. Não sabe o que fazer. Vou oferecer dinheiro a ele para fugir. A minha preocupação é o Daniel sozinho lá com ele.

Regina: Eu estou com muito medo do que possa acontecer.

Antônio: Seja o que Deus quiser pessoal. Eu vou trocar de lugar com o Daniel, como o combinado e o resto vamos tentar contornar.

Antônio caminha até o local combinado e entra num carro. Chegando ao local (muito distante) Antônio desce do carro e é recebido por um homem encapuzado que o leva a força por dentro de um matagal, até um galpão escondido. Antônio olha Daniel que na mesma hora é levado dali pelo bandido. Daniel entra no mesmo carro que Antônio chegou.

Galpão

Antônio está meio nervoso. Um homem encapuzado amarra os braços de Antônio e o empurra no chão. Sérgio entra.

Sérgio: Seja bem-vindo maninho. Chegou a hora de recuperarmos o tempo perdido.

Antônio fica surpreso.

Antônio: Nossa Sérgio, confesso que fiquei surpreso! Não imaginei que você tinha isso tudo já preparado. Sem imaginar que isso tudo fosse acontecer tão de repente. Me surpreendeu com toda a estrutura e uma equipe toda formada em tão pouco tempo.

Sérgio: Sempre tem alguém a disposição quando tem dinheiro envolvido, e que por sinal, quem vai pagar é você. Daqui a pouco vamos fazer uma transferência para uma conta secreta.

Casa de Bernardo / Portão.

O carro chega com Daniel e Leonardo corre para receber o filho. Todos estão apreensivos, mas felizes com a chegada de Daniel. Daniel está muito assustado

Casa de Bernardo / Sala.

Leonardo: Meu filho como você está? Ele fez algo com você?

Daniel: Não papai. O vovô Sérgio não fez nada de ruim comigo.

Regina: Graças a Deus você está bem, meu neto!

Daniele entra e demonstra felicidade ao ver Daniel

Daniele: Meu filho, que medo de te perder. Não ia aguentar ficar sem você.

Abraça Daniel, fazendo cena de drama. Leonardo nota que o rosto de Daniele está machucado e tem arranhões no ombro.

Leonardo: Que machucados são esses?

Daniele disfarça, mas não convence.

Daniele: Fui atropelada por uma bicicleta ontem à noite. O moleque saiu rapidinho e nem para ajudar.

Casa dos Pais de Helena / Sala

Marcos: Meu amor, sua barriga já está aparecendo. Está ficando linda!

Helena: Já estou me sentindo gorda.

Os dois riem.

Helena: Marcos, amanhã eu vou fazer uma ultra.

Marcos: Que legal Helena. Qual o horário? Quero ir com você.

Helena: Desculpa Marcos. Mas já combinei com o Rafael. Ele também está ansioso com esse exame e acho legal ele me acompanhar.

Marcos: Helena, até quando você vai ficar mentindo para si mesma? Você não acha que está na hora de acabar com a palhaçada e voltar de uma vez por todas pra ele?

Helena se surpreende com o que Marcos diz.

Helena: Por que você está falando isso Marcos?

Marcos: É notório que essa fase de crescimento da barriga, de preparo para a chegada do bebê, tem aproximado você e o Rafael. E vejo que eu vou sobrar nessa.

Helena: Eu entendo sua posição Marcos. Mas não posso impedir a participação do Rafa na gestação, no nascimento e criação do nosso filho.

Marcos: Então… eu sei que nessa não tem lugar para mais uma pessoa. De boa Helena. Foi bom enquanto durou. Não adianta eu insistir em algo que está na cara que não existe. O problema aqui que não é apenas a gestação, é tudo...

Helena: Vou aceitar sua decisão. Mas te agradeço pela sua companhia e pelos momentos em que estivemos juntos. Você foi muito especial. E eu não sei nem o que falar...

Marcos: Amigos?

Marcos estende a mão para Helena que o cumprimenta. Os dois riem e se abraçam.

Helena: Amigos!

Galpão abandonado.

Os capangas estão segurando Antônio.

Sérgio: Quem diria que um dia eu teria o acerto de contas com meu irmão.

Antônio: Você não acha que já não me fez sofrer por muito tempo?

Sérgio: Cala a boca!

Sérgio dá um soco no rosto de Antônio.

Sérgio: A culpa disso tudo é sua. Quem tomou o meu lugar na vida do papai foi você. Por sua causa minha mãe foi infeliz e morreu de tristeza. E eu sofri junto. E você construindo uma família e eu mais uma vez sem ninguém. Eu te odeio, eu te odeio desde que soube da sua existência. Mas já que tudo foi descoberto, tentarei a felicidade longe daqui. E com todo seu dinheiro.

Antônio: Acaba com isso logo Sérgio. Você só está se enrolando. É dinheiro que você quer? Te dou tudo que eu tenho.

Sérgio: Sim, maninho. É dinheiro do que eu preciso. Mas antes preciso fazer algo muito importante.

Sérgio começa a bater em Antônio que não tem como se defender pois  está sendo segurado pelos capangas.

Casa de Leonardo / Sala

Léo está apreensivo.

Leo: Onde será que meu pai está? O Sérgio vai pagar por tudo o que fez e está fazendo. Mas agora a preocupação é em resgatar o meu pai. Será que o Carlão conseguiu?

Casa de Bernardo / Quarto

Bernardo: Querido Deus, não deixa que nada de ruim aconteça com meu pai. Agora que descobri que ele foi vitima disso tudo… Aí Sérgio, como eu quero que você pague por ter me afastado tantos anos do meu pai.

Galpão abandonado

Sérgio sai de carro com um dos 2 capangas. Carlão, amigo de Antônio e que seguiu o carro que deixou Daniel em casa está vigiando o galpão. Após observar Sérgio sair, entra encapuzado no galpão e dá uma paulada no capanga que ficou tomando conta de Antônio e o resgata.

Casa dos pais de Rafael / Portão.

Rafael sai de casa em direção ao portão se se surpreende ao ver que quem tocou a campainha foi Marcos.

Rafael: Marcos? Aconteceu alguma coisa com a Helena?

Marcos: Não, Rafael! Eu vim aqui te dizer que eu sai da jogada.

Rafael: Jogada? Que conversa é essa Marcos?

Marcos: Rafael, conquista a mãe do seu filho. Ela ainda é apaixonada por você. Eu estou deixando ela livre. Vocês ainda se amam e precisam estar juntos pra receber esse bebê que está vindo.

Rafael está surpreso.

Rafael: Eu não sei o que dizer... obrigado!

Marcos: Vai atrás da sua felicidade! Mesmo doendo, eu sei que é você quem pode faze-la feliz.

Marcos sai.

Casa de Antônio / Sala

Luiza: Será que o Carlão conseguiu resgatar o Antônio? Ai Senhor, ajuda meu esposo.

Casa de Maria / Sala

Maria: Allan, eu fiquei muito magoada! Vamos dar um tempo, por favor.

Allan: Pelo amor de Deus Maria. Eu realmente me arrependi. Me perdoa, eu sei que você gosta de mim.

Maria: Allan, eu não sei se o que existiu ainda tem condições de permanecer. Eu me decepcionei muito, sabe? Um joguinho sujo para magoar alguém muito importante para mim.

Allan: Você Gosta do Bernardo?

Maria: O Bernardo sempre foi um irmão para mim. Só isso…, mas eu falo que você armou contra o meu melhor amigo. Não estou falando de alguém que eu queira como namorado. Mas de alguém que é especial para mim pelo simples fato de existir. Vamos dar tempo ao tempo.

Allan: Vou respeitar a sua vontade Maria. Mas vou lutar por você. Até mais.

Allan sai

Maria: Como eu gosto de você, Allan.

Galpão abandonado

Sérgio chega de carro com os capangas que saíram com ele de carro. Sérgio desce do carro e um capanga vai estacionar o caro. Sérgio entra no galpão, sempre olhando para o lado. Sérgio olha e não encontra Antônio e fica nervoso e fala com o rapaz encapuzado.

Sérgio: Onde está o Antônio? Não vai dizer que deixou ele fugir. Seu incompetente.

Neste momento a pessoa encapuzada aponta a arma para Sérgio que se assusta. A pessoa está tremendo, mostrando que não sabe usar uma arma.

Sérgio: Você?

A pessoa dispara 3 tiros contra Sérgio que cai morto.

FIM DO CAPÍTULO 16

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018