Crítica | Orgulho e Paixão deixa o drama de lado e aposta em uma história leve e divertida


Após alguns capítulos, já podemos dizer que Orgulho e Paixão é uma novela solar e divertida. A trama que substituiu a dramática Tempo de Amar, vem agradando principalmente pela leveza que o autor, Marcos Bernstein, deu à história. Desde o primeiro capítulo isso ficou muito explicíto em cena, e é um dos pontos altos da trama.

Além disso, a fotografia da novela é muito bonita e o elenco vem agradando. Nathalia Dill, mesmo fazendo mais uma protagonista, tem nas mãos um papel bem diferente. Elisabeta não é uma mocinha clássica e a atriz vem agradando, principalmente em situações mais cômicas e que a fazem sair da zona de conforto. A dobradinha com Thiago Lacerda também é um ponto positivo e até então o casal agrada. 
Alessandra Negrini vem roubando a cena como Susana, mais uma vilã da carreira. Susana é divertida, mas também é má. E parece que esse é o tipo de personagem perfeito para a atriz, que parece estar super à vontade em cena. Além disso, sua parceira de cena, Grace Gianoukas, vem se destacando também. É uma dupla que promete!

O elenco tanto de jovens quanto dos veteranos foi muito bem escolhido. Até então, os casais são bem críveis e os personagens carismáticos. O autor vem contando sua história de uma forma agradável e que provavelmente vai agradar a maioria das donas de casa. Agora é torcer para que a trama continue nesse nível nos próximos meses, e que o autor cuide, para não fazer o público pegar raiva do casal com essa relação de cão e gato por conta das mentiras contadas pela vilã. Quero acreditar que a trama vá muito além disso.

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018