Novela Escrita | O Preço da Verdade - Capítulo 10


CENA 1 - EXT. / RUA/FUNDOS DA CASA DOS CARVALHO - DIA. 

Os dois homens saem com a moto e deixam LUÍZA e VINICIUS no chão feridos. DEBORA sai do carro e corre até eles. LUÍZA está com um ferimento no braço e se assusta ao ver DEBORA se aproximar. DEBORA pega seu celular para ligar para a ambulãncia.

LUIZA (com dor): Desliga esse celular agora!

DEBORA: Ele está ferido, eu preciso pedir ajuda! Quem eram aqueles homens?

LUÍZA (com dor): Você precisa tirar ele daqui. Você precisa levar ele daqui agora!

DEBORA: O que está acontecendo?

LUÍZA: Escuta o que eu estou dizendo. Você precisa levar ele daqui agora!

DEBORA: Eu preciso levar ele para um hospital.

LUÍZA: Você não entendeu o que aconteceu aqui? Isso tudo foi premeditado. Leve ele! Anda! Você precisa levar ele antes que eu alguém descubra que ele ainda respira.

DEBORA: Isso é loucura.

DEBORA tenta carregar VINICIUS, mas acaba vendo o sangue em sua mão e não consegue forças.

LUÍZA: A vida dele está em suas mãos. Enquanto você leva ele, ligue pra polícia e fale exatamente o que eu vou te falar. Enquanto isso, eu ganho tempo para você.

DEBORA tensa presta atenção em LUÍZA. Corta para:

CENA 2 - EXT. / JARDIM - DIA.

MADALENA fica sem reação ao ver EDGAR. 

LEONORA (interpretando): Você vai se fazer de sonso Edgar? Vai dizer que não trouxe essa vagabunda só para me provocar?

MADALENA: Eu já falei que ele não tem nada a ver com isso. O tempo passou e você continuou sendo a mesma mulher patética de sempre?

LEONORA: Você me paga Edgar!

EDGAR continua paralisado ao ver MADALENA.

MADALENA: Vai ficar me olhando e não vai falar nada?

LEONORA: É muita cara de pau. Suma da minha casa, Madalena. Suma por bem ou vou chamar os seguranças.

MADALENA (olhando nos olhos de LEONORA): Agora que eu estou aqui, eu vou ficar! Eu vou ficar até ouvir tudo o que ele tem para me dizer.

EDGAR: Como você entrou na minha casa?

MADALENA: Você me deixa anos na prisão por um crime que eu não cometi e diz que não tem nada para me falar? Então talvez esse seja o melhor momento para revelar quem é Edgar Carvalho.

Ela vai em direção ao altar e pega o microfone que está ali. EDGAR vai atrás dela e desliga a caixa de som, tentando lhe tirar de cima do altar a força.

EDGAR: O que você pensa que está fazendo? 

Nesse momento a atenção já está voltada para os dois. Três seguranças se aproximam e EDGAR faz um gesto pedindo um momento para eles.

EDGAR: Ou você sai daqui por bem ou por mal. Você escolhe!

MADALENA (grita): Esse homem íntegro e que vocês tanto admiram...

EDGAR (bravo): Tirem ela daqui. 

Os três seguranças se aproximam de MADALENA e a carregam pra fora, mas ela continua gritando.

MADALENA: Esse homem que vocês tanto admiram foi o responsável pela morte do próprio irmão. Fui eu quem paguei por um crime que ele cometeu. 

Todos começam a comentar sobre o acontecido. De longe, LEONORA solta um sorriso. Os seguranças jogam MADALENA para fora. EDGAR olha os convidados cochichando e vai até o microfone.

EDGAR: Essa mulher foi presa há anos atrás por ter armado o roubo que matou meu irmão. Eu peço que me desculpem por permitir que ela entrasse aqui sem que eu tivesse visto. Mas não é isso que vai acabar com a festa.

Machucada, LUÍZA aparece ao lado de EDGAR com o braço machucado e pega o microfone de sua mão.

LUÍZA: Ela pode não ter sido responsável por acabar com a festa, mas eu sou. Meu marido e eu acabamos de sofrer um atentado. Ele foi levado, eu estou ferida. E ao que tudo indica, esse homem que está do meu lado e que me colocou no mundo, é o grande responsável. 

EDGAR arranca o microfone da mão de LUÍZA e a empurra com força.

EDGAR: O que você está fazendo?

LEONORA se aproxima dos dois e o impede de bater em LUÍZA.

LEONORA: Você ainda não entendeu que a casa caiu?

LUÍZA: Você achou mesmo que ia me ferir e eu ia ficar calada?

EDGAR se aproxima de LUÍZA.

EDGAR: Se eu soubesse que isso ia acontecer, ao invés de mandar atirarem no braço, mandava atirar bem na cabeça. Pra não ter erro. - pausa - O que vocês estão olhando? Vão embora! Saem da minha casa! Eu quero todo mundo fora da minha casa. Bando de abutres. Sumam daqui!

Todos vão para fora e de longe se escuta a sirene da polícia.

EDGAR: Vocês vão me pagar por isso. Vocês vão me pagar muito caro por isso.

EDGAR sai correndo pelos fundos, entra no carro e arranca antes de a polícia chegar. Corta para:

CENA 3 - INT. / CASA DE TEODORO/BANHEIRO - DIA.

TEODORO toma banho ao som de "Romeo - Thiago Pethit" e sorri. 

TEODORO: Você não vai vir?

Ninguém responde. 

TEODORO: Você adora esses jogos né? Vem tomar banho comigo, vem. 

Em cima da pia, seu celular no silencioso toca e é uma chamada de DEBORA. Corta para:

CENA 4 - EXT. / RUA/CARRO DE DEBORA - DIA. 

DEBORA desliga o celular depois de ligar inúmeras vezes para TEODORO. No banco de trás, VINICIUS ainda desmaiado. Ela chega na cidade vizinha e estaciona no hospital. Corta para:

CENA 5 - EXT. / RUA/FUNDOS DA CASA DOS CARVALHO - DIA.

MADALENA procura DEBORA, mas não encontra. Ela vê EDGAR arrancando com o carro em alta velocidade. Ela começa a caminhar e a polícia chega na casa de LEONORA. Ela volta em direção a casa. Corta para:

CENA 6 - INT. / HOSPITAL/CORREDORES - DIA.

Alguns paramédicos socorrem VINICIUS no carro e DEBORA não esconde seu desespero. Doutor MARCOS vai até DEBORA.

MARCOS: O que aconteceu?

DEBORA: Eu não posso te falar, preciso que confie em mim.

MARCOS: Eu não posso atender alguém que levou um tiro e não acionar a polícia. 

DEBORA: Eu não estou falando para não acionar a polícia, estou te pedindo para não tornar o caso público. Não deixe ninguém saber que ele está aqui. Esse homem é o dono do Centro Médico Unidos pela Vida e tem gente muito perigosa atrás dele.

MARCOS: Eu vou fazer o possível.

Ele entra no hospital atrás dos paramédicos que o ajudam. Corta para:

CENA 7 - INT. / CASA DE MAÍSA/ENTRADA - DIA.

EDGAR estaciona o carro na frente e entra na casa sem bater. MAÍSA se assusta.

MAÍSA: O que você está fazendo aqui?

EDGAR: Eu preciso da sua ajuda! Fui vítima de uma armação da minha mulher e minha filha, elas estão tentando me passar para trás. Eu preciso da sua ajuda para não deixar isso acontecer. Eu preciso da sua ajuda para sumir desse país sem que ninguém consiga me achar, mas antes acabar com tudo o que eles tiraram de mim.

MAÍSA fica olhando sério para EDGAR. Corta para:

FIM DO CAPÍTULO 10

CURTIU O CAPÍTULO? COMENTE! SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE PARA O AUTOR!

Postar um comentário

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018