Novela Escrita | O Preço da Verdade - Capítulo 03


CENA 1 - INT. / CASA DOS CARVALHO/SALA DE ESTAR - NOITE.

LEONORA ajuda LUÍZA descer as escadas e a coloca sentada no sofá.

LEONORA: Eu não estou conseguindo falar com seu pai. E eu mandei você ficar deitada!

LUÍZA: E eu mandei você dar um jeito de chamar meu pai aqui. Eu não vou para hospital nenhum se ninguém conseguir falar com ele.

Ela continua gritando de dor. NEIA, a empregada da casa se assusta ao chegar na sala e ver LUÍZA no sofá.

NEIA: Não é bom você ficar se levantando dona Luíza. Se você não for para o hospital seu filho vai acabar nascendo nessa sala.

LUÍZA (gritando): Além de estar sentindo essa dor infernal, ainda tenho que ficar ouvindo serviçal? Sai daqui! Saaaaai!

LEONORA: Acabou o tempo, Neia. Você pode chamar o jardineiro para nos levar até lá? Eu não vou conseguir dirigir com ela nesse estado.

NEIA: Não é melhor chamar uma ambulância dona Leonora?

LEONORA: O tempo que ela vai levar para chegar aqui, nós chegamos lá. Anda logo!

NEIA vai chamar GABRIEL, o jardineiro da casa. Corta para:


CENA 2 - INT. / CENTRO MÉDICO UNIDOS PELA VIDA/SALA DE EDGAR - NOITE. 

EDGAR beija MAÍSA e a coloca em cima da mesa. Os dois começam a se despir, até que LEONORA entra e surpreende os dois. 

EDGAR (surpreso): O que você está fazendo aqui? 

MAÍSA desce da mesa e se arruma sem falar nada. LEONORA fica em silêncio e respira fundo. 

LEONORA: Enquanto você está aqui com essa vagabunda, sua filha entrou em trabalho de parto. 

EDGAR se ajeita nervoso e sai para ir ver LUÍZA. Corta para:

CENA 3 - INT. / CENTRO MÉDICO UNIDOS PELA VIDA/SALA DE ESPERA - NOITE.

EDGAR nervoso esperando alguma notícia junto de LEONORA. VINÍCIUS chega preocupado.

VINÍCIUS: Eu vim assim que eu soube. Como ela está?

EDGAR: Onde você estava que não estava em casa para trazer sua mulher para o hospital? Você sabia que o tempo estava se esgotando.

VINÍCIUS: Eu sai um pouco para espairecer. Estava há tempos cuidando dela sem sair, eu não esperava que isso fosse acontecer em uma hora que eu fiquei fora.

EDGAR: Não pensou, mas aconteceu. 

LEONORA: Vocês querem parar? Ninguém aqui podia imaginar. Agora ela está tendo o meu neto e eu peço que vocês calem a boca e não me deixem mais nervosa do que eu estou.

DOUTOR MAURO entra na sala e os três o abordam querendo notícias.

MAURO: Meu amigo... a notícia que eu tenho não é boa! Eu peço que vocês sejam fortes, e que também deem força para ela.

EDGAR: O que está acontecendo? Fala de uma vez Mauro. 

MAURO: Ela demorou muito para chegar no hospital, e quando chegou o feto estava com o cordão enrolado pelo pescoço. Precisamos partir para uma cesárea, mas já era tarde demais. 

LEONORA fica em choque quando escuta, EDGAR chora e soca a parede. 

VINÍCIUS: Eu posso ver ela? Eu posso ver a Luíza?

MAURO: Ela está dopada, mas assim que ela acordar eu aviso vocês.

VINÍCIUS: Eu... eu... eu...

VINÍCIUS acaba desmaiando e é socorrido por MAURO. Corta para:

CENA 4 - INT. / CENTRO MÉDICO UNIDOS PELA VIDA/QUARTO - DIA.

Amanhece o dia. VINÍCIUS entra no quarto que LUÍZA está e os dois olham um para o outro e começam a chorar.

LUÍZA (chorando): Me desculpa, meu amor. Me desculpa.

VINÍCIUS: Te desculpar pelo que? Você não tem culpa!

LUÍZA: Eu não sei o que estou sentindo. Parece que um pedaço de mim foi tirado e eu nunca mais vou conseguir recuperar.

VINÍCIUS (pega na mão de Luíza): A gente vai conseguir superar isso juntos, ouviu? Nós vamos conseguir!

LUÍZA: Cadê o meu pai? Eu quero falar com meu pai!

VINÍCIUS: Eu vou ir comer alguma coisa e vou chamar ele para ficar aqui com você.

LUÍZA: Isso! Chama ele pra mim.

VINÍCIUS beija a testa de LUÍZA e sai. Corta para:

CENA 5 - INT. / CENTRO MÉDICO UNIDOS PELA VIDA/SALA DE ESPERA - DIA.

EDGAR sentado e LEONORA vai até ele.

LEONORA: O seu plano de ter um netinho do Vinícius não deu muito certo.

EDGAR: Cala a boca!

LEONORA (se aproxima de Edgar): Se eu souber que aquela vagabunda esteve na sua sala de novo, eu não vou respirar fundo. Não esquece que eu sempre passei por cima de tudo para ficar ao seu lado. Eu não vou mais aceitar ser humilhada.

EDGAR a pega pelo braço.

LEONORA: Você está me machucando!

EDGAR: Pense duas vezes antes de ameaçar alguém do qual eu me importo. Você achou mesmo que afastando a Madalena de mim há anos atrás eu ia amar você? Eu tenho nojo da mulher que você é! Sabe o que é isso? Nojo!

LEONORA: Essa mulher da qual tu tem nojo, sabe de todos os seus podres Edgar Carvalho. Incluindo o assalto que matou o seu próprio irmão.

EDGAR: Então você sabe do que eu sou capaz. Não ouse ficar no meu caminho Leonora. Você não ouse ficar no meu caminho!

VINÍCIUS chega e eles disfarçam o clima pesado.

VINÍCIUS: Ela quer ver você tio.

EDGAR: Eu vou lá ver ela!

EDGAR sai, mas antes encara LEONORA. Corta para:

CENA 6 - INT. / CENTRO MÉDICO UNIDOS PELA VIDA/QUARTO - DIA.

EDGAR entra no quarto e abraça a filha.

EDGAR: Desculpe não ter estado lá. Eu estava em uma reunião e eu não pude sair.

LUÍZA: Eu falei tanto que não queria ter esse filho pai. Eu falei tanto pra você que eu não suportava a ideia de ter outra pessoa crescendo dentro de mim. Você tanto insistiu que eu continuei com a gravidez e olha o que aconteceu?

EDGAR: Você está me culpando?

LUÍZA: Não! Eu só estou dizendo para você nunca mais me pedir isso. Eu faço qualquer coisa por você e você sabe disso, né? Mas não me faça ter que passar por tudo o que eu passei novamente.

EDGAR: Você sabe que esse filho salvou seu relacionamento com o Vinícius, não sabe? Vocês nem estavam se olhando na cara. Você entende que se eu continuo à frente deste hospital é porque ele não tem coragem de me tirar né? A partir do momento que algo sair do normal, ele vai me tirar daqui. A partir do momento que algo acontecer, a gente não vai ter mais nada. E se continuasse como estava, talvez isso já tivesse acontecido.

LUÍZA: Ele não vai ter coragem de nos passar para trás.

EDGAR: Ele vai! Eu sei que ele vai! Faz tempo que ele só me atura. 

LUÍZA: Você o criou.

EDGAR: Vinícius nunca foi uma pessoa muito carinhosa e ligada à sentimentos. Perdeu o pai, só teve você de mulher. Você acha que ele não tem vontade de viver? De mudar? De sair dessa zona de conforto? Ele tem! Eu sei que tem! É por isso que eu estou aqui para não deixar isso acontecer. E se você não cooperar, fica mais difícil pra mim.

CENA 7 - EXT. / SAÍDA DO PRESÍDIO - DIA.

Os portões se fecham ao som de "Sigo - Luiza Possi" e MADALENA sai da prisão.

MADALENA: Agora é hora de acabar com quem acabou com a minha vida!

FIM DO CAPÍTULO 03

CURTIU O CAPÍTULO? COMENTE! SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE PARA O AUTOR!

4 comentários :

  1. Nossa, foi a Leonora que pôs a Madalena na cadeia. To passado!

    ResponderExcluir
  2. VEM MADALENA, VEM!!!!! Parabéns por mais um capitulo, que continue nesse caminho de deixar a gente aflito pelo que vai acontecer <3

    ResponderExcluir

Copyright © Portal Comenta TV. Designed by OddThemes & SEO Wordpress Themes 2018